Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Brocas – Entenda a diferença entre os principais modelos e para que servem

Após a compra de uma boa furadeira, a principal questão que surge é: qual tipo de broca devemos usar?
Existem diversos modelos de brocas, que são utilizadas em diferentes tipos de aplicação. Com tanta variedade, muitas vezes erramos na escolha do modelo, comprometendo a execução e o resultado do trabalho.

Entenda os tipos de brocas:

BROCA TRÊS PONTAS (MADEIRA)

Utilizadas somente em madeira. Fabricadas em aço carbono que proporciona maior resistência ao calor gerado pelo atrito com a madeira e suas resinas. A ponta central serve como um guia do furo, não deixando o ponto inicial escapar durante a perfuração. As outras duas pontas servem para perfurar. Essa broca é utilizada em todo o tipo de madeiras: Duras, macias, contra placados, compensados, fórmicas, aglomerados, etc.

BROCA DE WIDEA (CONCRETO, PEDRA, CERÂMICA)


Pode ser utilizada em concreto, alvenaria, mármore, etc. Dependendo da especificação da Widea, que poderá ser mais ou menos dura, afiada ou não. Sempre utilizada em materiais mais resistentes. Não servem para furar metais ou madeira.
Pode e deve ser usada no modo martelete.
Sua ponta tem a forma de uma flecha, sendo mais larga que o corpo da broca, evitando que o pó gerado pela perfuração trave a broca dentro do furo. É capaz de furar em instantes qualquer parede.

BROCA AÇO RÁPIDO (METAIS)

Utilizada para perfurar metais, são brocas helicoidais com haste cilíndrica e podem ter corte à direita e à esquerda.
Dependendo do metal a ser perfurado, poderá ter uma cobertura que proporcionará maior resistência. Esta cobertura pode ser de titânio, por exemplo.

BROCA SDS-PLUS E SDS-MAX (Brocas para concreto)

Recomendada para uso profissional na perfuração de concreto, granitos, mármores, basalto, tijolos e materiais de alvenaria em geral.
Muito semelhante às brocas para concreto simples (Widea), no entanto, dispõe de um sistema de encaixe especial que previne eventuais deslizes durante a perfuração, o que é muito comum nas demais brocas fixadas por meio de mandril.
O sistema SDS-Plus é usado nos martelos de classe até 4 kg e seu encaixe é menor se comparado com o sistema SDS-Max.
O sistema SDS-Max é utilizado nos martelos superiores a 4 kg, o que proporciona maior capacidade de diâmetro na perfuração devido a robustez deste sistema. As brocas SDS-Plus e SDS-Max são mais resistentes que as brocas simples, em virtude da elevada força gerada pelos martelos que utilizam essas brocas.

BROCA SERPENTINA

Apropriadas para todas as madeiras duras e macias, além da madeira úmida, proporcionando uma perfuração com acabamento elevado e excelente escoamento de cavacos.

Com a geometria espiral, sua perfuração tem um avanço rápido.

BROCA CHATA

Utilizada para furar madeira, aglomerados e fibras. Sua ponta piloto, geralmente equipada com uma rosca, evita deslizamentos e proporciona uma tração maior, o que produz uma perfuração mais rápida. São usadas em situações que não exigem fino acabamento.

Indicadas para perfurações onde o material é muito grosso, de forma que esta é a única broca com capacidade de perfuração acima de 20 cm.

SERRA COPO

Serve para fazer furos de grandes diâmetros.
Existem vários tipos de serras copo: Para madeira, metal, plástico, alumínio, alvenaria, cerâmicas e porcelanatos, etc.

Estas brocas consistem numa coroa em que a parte externa, dependendo do tipo, poderá ser dentada ou diamantada, com uma broca no meio que serve para dar início o furo a ser realizado. Para madeira, compensado e derivados não é necessária grande experiência para utilizá-la.

O passo extra: a utilização correta
Agora que você já sabe como escolher a broca certa para seu projeto, lembre-se que mesmo o equipamento certo só traz bons resultados se utilizado corretamente. Se informe de qual o melhor procedimento para fazer exatamente o tipo de furo que você quer. Veja algumas dicas:

Antes de fazer um furo qualquer, marque o local com um prego ou marcador apropriado. Este furo guia evita que a broca saia do lugar, comprometendo a precisão do projeto. Para furos em azulejos e superfícies duras, como cerâmicas e alguns plásticos é praticamente impossível manter a ferramenta no lugar sem este preparo.

Outra dica é, na dúvida, começar sempre com uma broca menor. Assim, você garante o ajuste correto. Se não der o diâmetro correto, você pode sempre passar uma broca maior e corrigir, enquanto o contrário não é possível.

Por isso, conte também conosco!

6 Comentários

Leave a Reply
  1. Seu conteúdo postado aqui serviu de grande valia para mim, obrigado por compartilhar conhecimento conosco e tenha um bom dia.

  2. Eu já desconfiava de estar estragando as brocas de madeira na parede…Mais é a única que tinha para fazer o que precisava. kkkkkkk

  3. Fantastic post however , I was wondering if you could write a litte more on this topic?
    I’d be very thankful if you could elaborate a little bit further.
    Cheers!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.