Compartilhar, , Google Plus, Pinterest,

Luxímetro – O que é e Como Usar Esse Aparelho

Sabemos que para chegar em uma densidade de luminosidade nós podemos efetuar cálculos que nos levam a quantidade de lúmens necessários para os ambientes, porém como chegar a teoria na pratica? Pois bem, pensando nisso e também na comodidade em auditorias e fiscalizações, foi criado o luxímetro, um aparelho capaz de medir a intensidade de luz através de um sensor, dessa forma é possível que seja determinado a grandeza da iluminância do local averiguado, esses aparelhos em sua maioria são portáteis, o que facilita na utilização e manipulação.

Iluminância

Segundo a ABNT (1992) (Associação Brasileira de Normas Técnicas), a iluminância é “o limite da razão do fluxo luminoso recebido pela superfície em torno de um ponto considerado, para a área da superfície quando esta tende para o zero”. Em outras palavras, é a quantidade de luz em um ambiente. Essa grandeza é medida em Lux.

LUX (lx)
Lux é a unidade internacional de iluminescência, uma medida de luz chegando a uma superfície, sendo que 1 lúmen por metro quadrado equivale a 1 lux .
[lux = lúmen/m2]

Luxímetro

Luxímetro é um aparelho que absorve e calcula a luminosidade de um local, controlando essa luminosidade para que ela fique confortável aos olhos de todas as pessoas presentes ali.

De acordo com Brevigliero, Possebom e Spinelli (2009) um luxímetro (ver Figura 1) consiste em um mini amperímetro ligado a uma célula fotoelétrica. Quando a luz incide sobre ela, uma corrente é formada, carregando positivamente o semicondutor da célula, enquanto a parte metálica do sensor fica carregada negativamente, gerando assim uma diferença de corrente. Essa corrente é lida pelo aparelho e convertida para o valor equivalente em lux (unidade de iluminância) nos luxímetros digitais, enquanto nos analógicos, o mesmo é indicado através de uma escala graduada.
luximetro

Apresentação do produto:

A Medição

Para efetuar uma medição adequada utilizando um luxímetro, existem alguns aspectos a considerar, conforme apresentado pela norma NBR 15215 e exemplificado na Figura 2. Entre os principais, para a medição em ambientes reais (ABNT, 2003):

medicao

 

Ajustar o instrumento para a escala adequada (de forma semelhante à feita em multímetros, por exemplo). Caso o valor indicado seja igual a 1, deve-se aumentar a escala;
Evitar aplicar sombras sobre o sensor, a não ser que essas sejam necessárias para a medição;
Utilizar o sensor paralelo à superfície a ser estudada;
Caso a superfície de trabalho não seja especificada, executar a medição a 75 cm do chão em um plano horizontal;
A medição deve ser executada em diferentes pontos de trabalho (definidos de acordo com o tamanho da sala na norma NBR 15215) com o intuito de obter uma medição mais precisa referente a toda a sala;
Quando a medição for executada com o sensor na mão de uma pessoa, não sobre uma superfície de trabalho, deve-se atentar ao nivelamento do mesmo;
Para medições em escalas reduzidas, os cuidados são relativos à fidelidade aos detalhes da sala original, visto que diversos aspectos podem influenciar a medição.

Onde comprar:

No site da Piatã Brasil é claro! Basta clicar aqui!

 

Referências:

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15215: Iluminação natural – Parte 4: Verificação experimental das condições de iluminação interna de edificações – Método de medição. Rio de Janeiro, ABNT, 2003.

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 5413 – Iluminância de interiores. Rio de Janeiro, ABNT, 1992.

COMO usar um luxímetro. USP. Curso de graduação em arquitetura e urbanismo. Disponível em: <http://www.usp.br/fau/cursos/graduacao/arq_urbanismo/disciplinas/aut0213/022_Cecace_2006_como_Usar_o_Luximetro.pdf&gt; Acesso em: 07 mai. 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.